looking for alaska - review

Confesso-me, desde já, uma fã de John Green. Tal como disse antes, sou demasiado clichê, perdoem-me. Após ler A Cruz de Morrigan , de No...

Confesso-me, desde já, uma fã de John Green. Tal como disse antes, sou demasiado clichê, perdoem-me.

Após ler A Cruz de Morrigan, de Nora Roberts - talvez faça uma review dele mais tarde -, pensei que devia mesmo pensar num livro que me ocupasse o resto do verão. Ou, pelo menos, algumas semanas de agosto. Depois de duas fantásticas semanas em Córsega - quem sabe falarei sobre isso também -, falei com uma amiga, aka uma gaja mesmo mesmo top, que tinha o livro perfeito. Depois de já ter lido A Culpa É Das Estrelas, também de John Green, achei que não seria má ideia continuar a ler obras do americano.
À Procura de Alaska é, tem que ser, não há outra hipótese, o melhor livro de sempre! É, pelo menos, um livro perfeito para pessoas como eu. Evidencia imenso o medo do esquecimento e a necessidade de viver uma grande aventura, algo marcante e intenso. John Green arrasta-nos para as profundezas de um amor forte e verdadeiro - o primeiro amor de Miles Halter. Indo em busca de uma Grande Incógnita, Miles vai para um colégio interno onde conhece a rapariga mais fascinante que algum livro alguma vez viu - Alaska Young. O que vem a seguir? Uma história de cortar a respiração e que vale mesmo a pena ler. O livro está repleto de quotes e acho que é a história com que toda a gente se pode, de uma maneira ou de outra identificar. As personagens são fantásticas e o facto de não haver grande descrição das mesmas dá-nos total liberdade para as imaginarmos como quisermos. O vocabulário é totalmente compreensível e é muito descontraído - incluindo até as ditas 'asneiras' tão próprias do vocabulário de, sei lá, 90% dos adolescentes.
Acho mesmo que, se tiverem ainda com espaços vazios na vossa lista de prendas de Natal, À Procura de Alaska é uma ótima escolha! Foi um dos poucos livros que eu chorei baba e ranho a ler. É aquele tipo de livro que te deixa eternamente a pensar na história. É aquele livro em que tu apenas queres saltar para dentro da história e conviver com as personagens e conhecer os locais e compreender tudo. E depois acordas, percebes que não vais poder fazer isso e tens vontade de morrer.
Novamente, recomendo mesmo muito que leiam, nem que seja online - mesmo que seja muito complicado encontrar boas versões. Se lerem, comentem aqui e digam-me também a vossa opinião. Se houver algum livro que gostassem que falasse, sintam-se à vontade para o pedir.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Respostas
    1. Olá, olá!

      Desculpa só responder agora, para ser honesta, com toda a pressão dos testes e da vida pessoal acabei por, infelizmente, me desligar completamente do blogue. Queria agradecer o comentário porque, novamente sendo honesta, pensei que nem valia a pena estar a pedir que me pedissem reviews.

      Estou neste momento - bem, não exatamente neste momento - a ler Paper Towns; vou tentar terminá-lo nas férias da páscoa e aí farei a review.

      Fica atento/a!

      Eliminar

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!