FAHRENHEIT 451 | BOOK REVIEW

Classificado como um romance distópico de ficção científica (eu sei, coisa rara aqui pelo blog), o livro que vos trago hoje, escrito em 195...

Classificado como um romance distópico de ficção científica (eu sei, coisa rara aqui pelo blog), o livro que vos trago hoje, escrito em 1953, foi considerado uma das obras de ficção mais renomeadas do século XX. Da autoria de Ray Bradbury, Fahrenheit 451 conta com uma adaptação cinematográfica, de 1966, e tem já em lista um remake que poderá vir a ser protagonizado por Michael B. Jordan e Michael Shannon. Por hoje, ficamo-nos por falar do livro!



Numa sociedade vista como avançada, em que todas as formas de transmissão de informação e conhecimento são controladas pelo governo, os bombeiros têm uma função diferente daquela a que estamos habituados a vê-los desempenhar. Construindo um futuro em que todas as casas, a nível mundial, são ignífugas, Fahrenheit 451 apresenta-nos bombeiros cuja função é atear fogos, queimando os livros e a casa de qualquer pessoa que possua obras literárias.

A personagem principal da história é, precisamente, um bombeiro, Guy Montag, que nunca se tinha questionado quanto ao passado da sua profissão, antes dos livros serem proibidos e as casas ignífugas, ou quanto ao porquê de fazerem aquilo. Contudo, isso muda quando duas mulheres muitos distintas cruzam a sua vida.

A primeira, Clarisse MacClellan, é uma jovem de dezassete anos cuja família é conhecida pelo seu historial de loucura; Clarisse é vizinha do bombeiro e destaca-se pelos diálogos inusitados que tem com ele, em que lhe perguntava se conhecia a origem da sua profissão ou se alguma vez tinha lido um livro, suscitando-lhe a curiosidade que lhe faltava. A segunda, que não só despoletou o interesse de Montag pela literatura como também teve um grande impacto no seu estado emocional, foi uma idosa que escolheu arder com os seus livros e a sua casa, quando foi descoberta.

O que apenas o leitor sabe é que, ao sair da casa da idosa, Guy Montag trazia, debaixo do braço, escondido sob a sua farda de bombeiro, aquele que viria a ser o primeiro livro que alguma vez tinha lido. Que impacto terá isso na sua vida? O que mudará daqui em diante?

Fahrenheit 451 foi rapidamente, quase diretamente, para a minha lista de livros favoritos, uma vez que é, sem dúvida alguma, um dos melhores livros que já li! O ponto de maior destaque da obra é, para mim, o facto de que a realidade distópica de Ray Bradbury poderia facilmente, com uma alteração ou outra, ser a realidade que estamos a viver neste preciso momento. Não me entendam mal, é claro que não nos queimam os livros, mas o Estado é uma instituição poderosíssima, à qual não dá jeito cidadãos informados e intelectuais, que façam perguntas, procurem razões e conhecimentos, que queiram saber mais, que não se contentem com pouco! Mas isso é assunto para outro dia... Voltando a Bradbury, esta sua obra é absurdamente fantástica, pois obriga-nos a pensar e a refletir, coisa que o ser humano também tem andado a esquecer, fazendo-nos olhar para o que nos rodeia a partir de uma nova perspetiva. Em suma, um livro muito, muito forte, que nos mostra, direta e indiretamente, o poder dos livros. 

Não te esqueças de te juntar ao Bookaholic:
SEGUIR O BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

You Might Also Like

4 comentários

  1. Respostas
    1. Fico contente! Obrigada pela visita e pelo comentário!

      Um beijinho!

      Eliminar
  2. O nome do livro não me é estranho, mas nunca tive conhecimento sobre o que o mesmo tratava. Pela tua review parece, de facto, interessante e que há muito que descobrir pela personagem principal. Dá-me vontade de o ler, não só para saber o contexto geral da história como também aquilo que este bombeiro fará de seguida, agora que se questiona sobre o passado da sua profissão e, de certo modo, a curiosidade dos outros em ler. Gostei mesmo muito desta ideia literária e quero realmente lê-la!

    PS: Hoje vou publicar um challenge em que fui nomeada e escolhi-te a ti para seres uma das pessoas a continuar o desafio, caso queiras participar! :)

    Beijinho,
    Patrícia,
    Primavera Estacional

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo muito interessante e é um livro que se lê num instante! Espero que chegues mesmo a lê-lo e que gostes tanto quanto eu gostei.

      Fico muito contente pela nomeação; vou já passar pelo teu blogue para ver do que se trata!

      Obrigada pela visita e pelo comentário, querida Patrícia! Um beijinho.

      Eliminar

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!